Arquivo da categoria: Uncategorized

Mercy is the door of heaven

Our human limitations are a great challenge for most of us. I’m still struggling to find joy in simple things of life. We complicate things that can be very simple and we turn it into something very complex.

An old friend used to tell me “The cow eats grass because she likes it.” I found it a very funny sentence and took me some days to literally understand the meaning of that sentence and also relate it to my life. I realized that this phrase could be talking about our freedom to choose. How often my behavior is just like this cow? How often I live my life eating the same old grass? How long time have I spent on unproductive and fruitless thoughts? Some times I choose to live like this. It’s sounds nasty but that’s what we do in many situations of our lives. We choose to live chewing over our failures, weaknesses and faults. It seems that we often enjoy self-pity and we like to feel sorry for ourselves. Would that be lack of love? How to control and heal our imperfections and weakness? I’m saying this not because I have the solution or the answer for those questions, but because this is my everyday fight as well.

Day and night I keep looking for the love that is able to fulfill and complete me. I found it often on my way but my distractions and lapses made me lose sight of it. Than I realize I was far away from it. I had once again walked alone in the opposite direction of that love. I am the one responsible for it. I’m not saying this with guilt but aware that I have a fragile and weak human nature. It’s not easy to be human. It is not easy to live this limited condition. We have within us the seed of love that wants to lead us back to perfection but our limited nature draws us in the opposite direction or not allows us to move forward like an endless struggle in between perfection and imperfection, between the what is eternal and what is mortal. When I realized who I am, everything calmed down. I could feel peace and serenity inside me. An unique feeling.

Accept yourself, as a fragile human being and limited is the first step that leads me to discover who I am. For when I recognize my weaknesses is when I start to face them. I have learned that my inner growth depends on my capacity to love, the more I love more I grow. People say those love more, live longer. The more I love, the happier I become. As the more I seek for my self-knowledge more I discover who I am and so I accept myself more human and capable of loving.

When I wrote a silly Kid’s story about Mrs. Felicity I learned something very special from that. But now come the questions that has echo inside me, and maybe that’s the same question that cries inside of you: What makes you happy? Where is your happiness? I’ve heard many say that we seek our happiness where it is not! But reflecting on a very human level, who wants to be unhappy? Who wants to make mistakes? Who wants to be running around in their life and never leave the same place? I guess nobody! I confess that this kind of answer that I’m used to hear really annoys me. I think that I have tried to do my best in life. All of us have tried to do the best we can in order to do the right thing! We try to do it right but the problem is that we try to do the right thing by ourselves. I assume that this is the mistake. We are beloved children of God and I’m sure as a loving and good Father, He wants us to be happy. He wants to reach out and stay with us!
I don’t see any problem in making mistakes. Adam made a mistake so what’s the problem? Oh Happy sin oh necessary fault that allowed salvation to came to us! We need to grow in love to be the image and likeness of God and love requires freedom! We need to grow responsibly and for that we need the opportunity to do wrong and learn from our mistakes but for this we need humility.

The experience of failure is a good purification for us! The path of holiness arises when we become aware of our own misery! Do you know what’s the big difference between the apostles of Jesus and Judas? Well, let’s be more specific, you know what the difference between Peter and Judas? Both betrayed Jesus, both committed a major sin, but Peter appealed to the mercy and Judas did not. He dared not to go back and stand before God. He could not justify what he did. He did not find sufficient excuse to justify his sin. He repents and tries to repair his error, but his biggest mistake was that he did not abandon himself to the merciful love of the Father.
Our pride doesn’t let us come back to God. We are not humble enough for that. So we prefer to suffer rather go back with ours head down. I always think about the figure of God as doctor. But today I am sure he is more like the medical doctor! We have the medication is in our hands but we refuse to take it. We’re the kind of patient who takes a long extra time to get better because we do not follow the treatment and we forget that our disobedience can lead us to death!
For me mercy is the door of heaven! A thing that we see as misery, God sees as a great opportunity to demonstrate how much he loves us. Every mistake we make is an excuse that He finds to be even closer to us and drag us to heaven by the power of his merciful love! The call today is to not listen to blame! Sometimes guilt leads us to reject the mercy of God and therefore we do not change, do not make progress toward our happiness. Let us not complicate what is simple! Take your medicine! Accept His care and love! I need to convince myself everyday that God loves so I know that the only thing that can separate me from God is living in illusion and by not recognize my own weakness. The only thing that can bring me closer to God is his mercy because I am unworthy of his love. I belong to Him because of His mercy and nothing more!

Anúncios

Quanto és questionável, ó Igreja; no entanto, quanto te amo!

Quanto me fizeste sofrer e, no entanto, quanto te devo!

Gostaria de te ver destruída e, no entanto, preciso da tua presença.

Deste-me tantos escândalos; contudo fizeste-me entender a santidade!

Nada vi no mundo mais obscurantista, mais dado aos compromissos, mais falso; e nada toquei que fosse mais puro, mais generoso, mais belo.

Quantas vezes tive vontade de bater no teu rosto a porta da minha alma; e quantas vezes pedi poder morrer em teus braços seguros.

Não, não posso livrar-me de ti, porque sou tu, mesmo não sendo completamente tu.

Além disso, para onde iria? Construir outra?

Mas não poderei construí-la senão com os mesmos defeitos, porque são os meus defeitos que levo dentro de mim. E se a construir, será a minha igreja, não mais a Igreja de Cristo.

Sou bastante velho para entender que não sou melhor que os outros.

Anteontem um amigo escreveu uma carta para um jornal: “Deixo a Igreja porque ela, com seu comprometimento com os ricos, não tem mais credibilidade”.

Tenho pena! Ou é um sentimental que não tem experiência, então o perdôo; ou é um orgulhoso que pensa que é melhor que os outros.

Ninguém de nós é confiável enquanto está na terra.

São Francisco gritava: “Tu crês que sou santo, e não sabes que posso ainda ter filhos com uma prostituta, se Cristo não me segurar!”.

A credibilidade não é dos homens, é só de Deus e do Cristo.

Dos homens é a fraqueza e, quando muito, a vontade de fazer algo de bom com a ajuda da graça que escorre das veias invisíveis da Igreja visível.

Será que a Igreja de ontem era melhor que a de hoje? Será que a Igreja de Jerusalém era mais digna de fé que a de Roma?

Quando Paulo chegou à Jerusalém levando no coração sua sede de universalidade sob o vento de sua potente inspiração carismática, será que o discurso de Tiago sobre o prepúcio a ser cortado ou a fraqueza de Pedro, que se demorava com os ricos de então (os filhos de Abraão) e que causava escândalo ao almoçar só com os puros, puderam trazer-lhe dúvidas sobre a veracidade da Igreja que Cristo tinha acabado de fundar, e lhe dar vontade de fundar outra em Antioquia ou em Tarso?

Será que Santa Catarina de Sena, vendo o Papa fazer – e como fazia – uma política suja contra sua cidade, a cidade de seu coração, podia vir-lhe à cabeça a idéia de subir nas colinas de Sena, transparentes como o céu, e fazer outra igreja, mais transparente que a de Roma, tão grossa, tão cheia de pecados e tão politiqueira?

Não, não creio, porque tanto Paulo como Catarina, sabiam distinguir, entre as pessoas que compunham a Igreja, “o pessoal da Igreja” – como diria Maritain – e esta sociedade humana chamada Igreja que, diferente de todas as outras associações humanas, “recebeu de Deus uma personalidade sobrenatural, santa, imaculada, pura, indefectível, amada como esposa por Cristo e digna de ser amada por mim como mãe dulcíssima”.

Aqui está o mistério da Igreja de Cristo, verdadeiro mistério impenetrável.

Tem o poder de dar-me santidade e é feita toda ela, do primeiro ao último, só de pecadores, e que pecadores!

Tem a fé onipotente e invencível de renovar o mistério eucarístico e é composta de homens fracos, que andam às apalpadelas no escuro e lutam todos os dias contra a tentação de perder a fé. É portadora de uma mensagem de pura transparência e é encarnada em uma massa suja, como sujo é o mundo.

Fala da doçura do Mestre, da sua não-violência, e na história mandou exércitos destripar infiéis e torturar heresiarcas.

Transmite uma mensagem de pobreza evangélica, e não pára de procurar dinheiro e fazer alianças com os poderosos.

Aqueles que sonham algo diferente desta realidade só perdem tempo e começam tudo de novo. Além disso, mostram que não entenderam o homem.

            Porque isso é o homem, exatamente como o faz visível a Igreja, em sua maldade e ao mesmo tempo em sua coragem invencível que a fé no Cristo lhe deu e a caridade de Cristo lhe faz viver.

            Quando eu era jovem não entendia porque Jesus, apesar da negação de Pedro, o quis como chefe, seu sucessor, primeiro papa. Agora já não me admiro mais e compreendo sempre melhor que haver fundado a Igreja sobre a tumba de um traidor, de um homem que fica assustado ao ouvir a conversa fútil de uma serva, era uma advertência contínua para manter cada um de nós na humildade e na consciência da própria fragilidade.

            Não, não saio desta Igreja, fundada sobre uma pedra tão frágil, porque fundaria outra sobre uma pedra ainda mais frágil que sou eu.

            Além disso, para que servem as pedras? O que conta é a promessa de Cristo, o que conta é o cimento que une as pedras, que é o Espírito Santo. Só o Espírito Santo é capaz de fazer a Igreja com pedras mal talhadas como somos nós.

            Só o Espírito Santo pode manter-nos unidos apesar de nós, apesar da força centrífuga do nosso orgulho sem limites.

            Aqui está realmente o maior mistério da Igreja, ao qual renuncio fechando meu coração ao irmão inimigo e fazendo-me juiz da assembléia dos filhos de Deus.

            Aqui está o mistério.

            Esta mistura de bem e de mal, de grandeza e de miséria, de santidade e de pecado que é a Igreja, afinal sou eu.

            Mesmo se nenhum daqueles que vivem, que estão na Igreja, possa dizer “Igreja” porque a pessoa da Igreja o supera, cada um de nós pode sentir com tremor e infinita alegria que o que se passa na relação Deus-Igreja é algo que nos pertence intimamente.

            Em cada um de nós repercutem as ameaças e a doçura com que Deus trata o seu povo de Israel, a Igreja. A cada um de nós Deus diz como à Igreja: “Eu te farei minha esposa para sempre” (Os 2,21); mas ao mesmo tempo recorda-nos a nossa realidade: “a tua impureza é como a ferrugem. Procurei tirá-la, canseira inútil! É tão grossa que não sai nem com fogo” (cf. Ez 24,12). Basta ler os profetas para sentir como tudo isto que Deus dirige a seu povo, Israel, o diz a cada um de nós.

            E se as ameaças são tão numerosas e a violência do castigo tão grande, mais numerosas as palavras de amor e maior é a sua misericórdia. Diria mesmo, pensando na Igreja e em minha pobre alma, que Deus é maior que nossa fraqueza.

            Mas ainda há outra coisa que talvez seja mais bela. O Espírito Santo, que é o Amor, é capaz de ver-nos santos, imaculados, belos, ainda que vestidos de patifes e adúlteros.

            O perdão de Deus, quando nos toca, faz tornar transparente Zaqueu, o publicano, e imaculada Madalena, a pecadora.

            É como se o mal não tivesse podido tocar a profundidade metafísica do homem. É como se o Amor tivesse impedido de apodrecer a alma distante do amor.

            “Eu joguei os teus pecados para trás de minhas costas”, diz Deus a cada um de nós no perdão. E continua: “Amei-te com amor eterno; por isso reservei para ti a minha bondade. Construir-te-ei de novo e tu serás reconstruída, virgem, Israel” (Is 31,3-4).

            Pois é, chama-nos de “virgens” mesmo quando voltamos da enésima prostituição no corpo, no espírito e no coração.

            Nisto, Deus é verdadeiramente Deus, isto é, o único capaz de fazer as “coisas novas”.

            Porque não me importa que Ele faça novos céus e novas terras, é necessário que faça “novos” nossos corações.

            Esse é o trabalho de Cristo. Esse é o ambiente divino da Igreja.

            Vocês querem impedir este “fazer novos os corações”, expulsando alguém da assembléia do povo de Deus? Ou vocês querem, procurando outro lugar mais seguro, pôr-se em perigo de perder o Espírito?

by Irmão Carlo Carreto


“VINDE, ESPÍRITO SANTO, VINDE POR MEIO DA PODEROSA INTERCESSÃO DO IMACULADO CORAÇÃO DE MARIA, VOSSA AMADÍSSIMA ESPOSA.”

Maria é a primeira a receber os benefícios da encarnação. Maria é a primeira a receber as graças vindas do ressuscitado, pois ela é o berço onde tudo começa. Ela é o lugar onde a vida começa a ser modificada pela força da intervenção definitiva de Deus.

Durante três anos Jesus havia preparado os apóstolos e os discípulos para a grande missão de difundir o Evangelho pelo mundo. Imaginemos o maior e mais ilustre dos professores, o mais sábio e capaz dos mestres que a história tenha conhecido, mesmo este não se compararia a Jesus Cristo, pois Ele, além de ser o Mestre dos mestres, é acima de tudo Deus, a Segunda Pessoa da Santíssima Trindade, o Verbo de Deus encarnado, o Homem-Deus. Ele é a própria Sabedoria Encarnada e assim sendo escolhe Maria, a serva humilde do Pai para ser, em Pentecostes, uma figura de singular consideração. “É importante para nós relembrar que a maternidade divina de Maria concede a ela uma relação especial com cada pessoa da santíssima trindade.” A fiel filha do Pai, que se tornou a mãe do filho do Deus encarnado é chamada então de Esposa do Espírito Santo.

Maria no cenáculo faz o papel de receptora direta dessa imensa graça: O Espírito Santo. Ela esta ali como um para-raio que atrai e recebe poderosamente esse fogo abrasador, que irá se espalhar pela vida e pelo coração do povo de Deus.

Jesus confiou seus discípulos a Maria antes da vinda do Espírito Santo, pois Maria é memória vivente de Cristo, de sua vida desde o princípio e de suas palavras. Sua presença materna fala dEle em tudo pois a Virgem Maria foi aquela que recebeu o Espírito Santo em plenitude.

No seio da Trindade, o Espírito Santo é a pessoa do amor, assim chamado, como nos ensina São Tomás que Aquino, pois tanto o Pai quanto o Filho nos ama através desse mesmo Espírito.

Quando o Espírito Santo desce sobre Maria e os apóstolos, nós descobrimos que esse derramamento do Espírito está ligado de uma maneira toda especial àqueles que estão configurados a Cristo pelo Batismo. Essa missão do Espírito Santo traz graça às nossas almas e as introduz dentro da vida e do seio da Trindade de Amor.

Todo ser humano é chamado a desfrutar uma relação pessoal com cada pessoa da Trindade. Deus deseja essa relação única conosco e, assim unidos, a Igreja nos chama a essa relação de amor entre a Trindade e os cristãos. Quando a Trindade encontra morada dentro da alma dos justos, ele expande o seu conhecimento e amor para abraçar o Pai, o Filho e o Espírito Santo. A Igreja de Cristo identifica essa morada como sendo o lugar onde aqueles que possuem a marca da Trindade encontram sustento e remédio através da escuta da palavra de Deus e da vida sacramental na igreja.

Foi a obra materna de Maria que ajudou os discípulos a perseverarem cada dia na esperança do acontecimento prometido da vinda do Espírito, a estarem de acordo e unidos e a abrirem seus corações na oração como uma atitude de invocação e de confiada espera. Maria molda maternalmente os apóstolos, faz deles irmãos e prepara a comunidade para acolher o Espírito Santo. A nova vinda do Espírito sobre Ela a une ainda mais à Igreja, sua comunhão e missão. Não é possível pensar na Igreja sem Maria e em Maria sem a Igreja.

A centralidade da Mãe de Jesus em meio aos discípulos, com a mesma chama do Espírito Santo, em uma atitude de acolhida do dom e de ação de graças, nos fala do perfil mariano da Igreja. Ela representa a própria essência da Igreja: pura acolhida e transmissão do dom de Deus.

A graça de Pentecostes acontecerá novamente quando aprendermos a permitir que Maria esteja presente em todas as situações de nossas vidas. Ela quer, pelo Espírito Santo, me conduzir e te conduzir até Jesus, o seu filho. Ela que desde o princípio não olhou para trás, não pensou duas vezes, e disse sim a Deus para que, através de sua maternal intercessão nos conduzisse cada dia ao colo do seu filho Jesus e, ali acolhidos e amados, pudéssemos também rejubilar com Ela: Mãe de Deus, Mãe da Igreja e nossa Mãe.


This burning fire

Rosary of Liberation

I must say that I got my faith from my grandmother. She thought me how to pray and to love God and the Catholic Church.

I remember being 8 years old sitting under the avocado tree in the yard of our house praying the rosary.

The rosary that she thought me to pray and I will never forget was the rosary of liberation. I clearly remember praying for my uncle, my father, neighbors, the whole family and us.

Her faith and trust in the sacred name of Jesus always impressed me. She use to say Jesus’ name with such intensity and trust that my heart was always in fire and I always wanted to have such a love and faith for Jesus and His precious name.

I want today teach you how to pray this marvelous rosary that I am very devoted and through it I have obtained enormous graces and blessings!

“The whole to invoke the name of the Lord shall be saved” (Rom 10.13).

During the prayer or the rosary of liberation we cry out Jesus’ name about 260 times.

“If therefore the Son you free, be truly free.”

To Him all praise and gratitude of our hearts and thousands and thousands of people have been benefited from the extraordinary obtained thanks to God by prayer of the Rosary of Liberation.

Rosary of Liberation

I recommend you to recite the Rosary of Liberation for experiencing deliverance from various bondages like sin, satanic powers, bad habits, financial crisis, family problems etc., It is said in the Bible ” She will bear a Son, and you shall call his name JESUS, for He will SAVE His people from their sins”.( Matthew 1:21) Jesus is the Savior. Therefore the name Jesus is not a noun form alone, it is also a verb denoting an action, which means when you utter the name JESUS you are proclaiming and praying “God save me and all others from our sins”. 
Jesus said: “Truly, truly, I say to you, everyone who commits sin is slave to sin. The slave doesn’t continue in the house forever; the Son continues forever. So, If the Son makes you free, you will be free indeed”. (John 8:34-36) 
”As He drew near to Jericho, a blind man was sitting by the roadside begging; and hearing the multitude going by he inquired what this meant. They told him, “Jesus of Nazareth is passing by”. And he cried “Jesus. Son of David, have mercy on me……. and Jesus said to him “Receive you sight; your faith has made you well”. And immediately he received his sight and followed him glorifying God; and all the people, when they saw it gave praise to God. (Luke 18: 35-43)

When we recite the Rosary of liberation, claim the promise of Jesus as we see in the Bible. 
Jesus is the Savior (Matthew 1:21) 
Jesus is the Healer (Mark 1: 32-34) 
He is the Liberator (John 8:36) 
Jesus is the God of Mercy (Luke 18:38) 
Jesus said “Ask and it will be given to you; seek, and you will find; knock and it will be opened to you”. (Matthew 7:7) 
I claim this promise and say………..

1.Recite the Apostle’s Creed at the Triangle of the Rosary

I believe in God, the Father Almighty, Creator of Heaven and earth; and in Jesus Christ, His only Son, Our Lord, Who was conceived by the Holy Spirit, born of the Virgin Mary, suffered under Pontius Pilate, was crucified; died, and was buried. He descended into Hell; the third day He arose again from the dead; He ascended into Heaven and seated at the right hand of God, the Father Almighty; from thence He shall come to judge the living and the dead. I believe in the Holy Spirit, the holy Catholic Church, the communion of saints, the forgiveness of sins, the resurrection of the body, and the life everlasting. Amen.

2. Recite the following in place of the Hail Mary

Jesus have mercy on me

Jesus heal me

Jesus save me

Jesus free me

3. Recite the following in place of the Our Father

If Jesus makes me free

I will be free indeed

4. Recite the Hail Holy Queen

Hail, Holy Queen, Mother of Mercy. Hail, our life, or sweetness, and our hope. To you do we cry, poor banished children of Eve. To you do we send up our sighs, mourning and weeping in this valley of tears. Turn, then most gracious advocate, your eyes of mercy toward us and after this, our exile show unto us the blessed fruit of your womb, Jesus. O clement, O loving, O sweet Virgin Mary.

If you are praying for a special person replace “me” in the prayer with the name of the “person you are praying for”.

After praying the Rosary of Liberation completely give thanks to Jesus for the Blessings that He is pouring over you and for those for whom you are interceding.

Before interceding for anybody you have to pray for yourself.


Se eu tivesse um amor

Se eu tivesse um amor.


Os números de 2010

Os duendes das estatísticas do WordPress.com analisaram o desempenho deste blog em 2010 e apresentam-lhe aqui um resumo de alto nível da saúde do seu blog:

Healthy blog!

O Blog-Health-o-Meter™ indica: Este blog está em brasa!.

Números apetitosos

Imagem de destaque

Um Boeing 747-400 transporta 416 passageiros. Este blog foi visitado cerca de 7,600 vezes em 2010. Ou seja, cerca de 18 747s cheios.

Em 2010, escreveu 15 novo artigo, aumentando o arquivo total do seu blog para 53 artigos. Fez upload de 23 imagens, ocupando um total de 13mb. Isso equivale a cerca de 2 imagens por mês.

O seu dia mais activo do ano foi 25 de janeiro com 85 visitas. O artigo mais popular desse dia foi Quem sou eu?.

De onde vieram?

Os sites que mais tráfego lhe enviaram em 2010 foram rudneynovaes.com, facebook.com, search.conduit.com, carpe-omnia.blogspot.com e mail.live.com

Alguns visitantes vieram dos motores de busca, sobretudo por paisagens naturais, vancouver, pobreza, felicidade e africa feliz

Atracções em 2010

Estes são os artigos e páginas mais visitados em 2010.

1

Quem sou eu? dezembro, 2007
6 comentários

2

Vitória-Régia – A bela flor da Amazônia julho, 2009
7 comentários

3

Vancouver – Canadá junho, 2009
1 comentário

4

Uma felicidade MÁGICA! janeiro, 2009
7 comentários

5

Fotos e Arquivos agosto, 2009
3 comentários


A vida simplesmente (via Rudney Novaes)

Revivendo o passado! Postando novamente um post de 2007!

A vida simplesmente Há um certo tempo tenho lutado junto com as minhas impotências e fragilidades e até confesso que, muitas vezes, isso é bem dolorido aqui dentro. Ter o desejo de ser melhor e não conseguir, às vezes, me machuca muito. Pessoas exigentes se cobram muito e por isso sofrem muito, pois transferem algo que seria simples para um lugar de cobrança desnecessária. Mas confesso também que tenho aprendido a lidar de forma mais madura com tudo isso. Tenho apre … Read More

via Rudney Novaes