Conflito, fuga e busca!

O desejo por felicidade e vida plena é algo que ninguém pode nos roubar. Quando decidi seguir o que tenho dentro de mim, decidi por ser feliz. Decidi por buscar aquilo que me trás mais próximo de quem eu realmente sou.

Fui educado de uma certa maneira onde é “regra e ordem” fazer o outro feliz e depois… ai sim… tenho  o direito de pensar em mim mesmo. Sempre tive medo de seguir meus sonhos. Porque? Por medo de ser tachado como egoísta e egocêntrico. Fui nascido e criado numa cultura Cristocêntrica onde temos Cristo como centro. Onde consideramos Cristo como o centro da história do universo e nossas vidas. Sou eternamente grato por isso e sou feliz por hoje entender isso de uma forma mais saudável e feliz.

Para mim a esperança é o que faz com que encaremos a vida, mesmo que tenhamos dificuldade. Acredito que é preciso ser forte e lutar pelo que somos e sonhamos. O que acontece muito frequentemente é que nós queremos as realizações, mas não queremos o compromisso da esperança.

Quando olhamos para o céu com esperança encontramos a coragem de balancear quem somos, para onde vamos e o que queremos. Sempre que escrevo, falo de quem sou e o que quero… mais percebi que evito falar de “para onde vou”  ou “para onde quero ir”, com medo de ser julgado. Como se a minha incerteza fosse ser punida. Mais a pergunta é: “Quem tem o direito de julgar as minhas incertezas e indecisões?” Percebo que muitos de nós temos medo de refletir, discernir e pensar por receio de saborear o tempo da reflexão pois temos pânico do que os outros vão pensar, ou até mesmo, pelo temor de ser mais uma vez acusados de inconsistência, indecisão  e inconstância.

Seria impossível contar as vezes que me perguntam… a vida que você vive hoje é fuga, não é?

Minha resposta seria: _ Fujo sim, fujo de pessoas como você!  Mais fui criado para ser melhor do que isso e sempre que posso tento evitar esse tipo de resposta (risos).

E porque não poderia estar vivendo uma busca? Porque fuga? Acredito que vivo uma busca. Uma busca insaciável por felicidade e realização. A palavra fuga é muito mais atraente na boca de muitos do que a palavra busca. Muita gente fala sem saborear e conhecer as palavras que usam para falar.

Um dia ouvi alguém dizer que “a alegria vai embora da nossa vida porque nos falta o compromisso com a esperança.” Eu refleti com essas palavras por muito tempo e acredito que não podemos abrir mão daquilo que somente nós podemos fazer. Sabe coisas que só você pode fazer? Exato… lutar pela busca da minha própria felicidade é algo que somente EU posso fazer.  Cristianismo é lutar todos dias para que a esperança seja verdadeira. Cristianismo é luta, é aprender a lidar consigo mesmo e não fugir de quem eu sou mais sim amar, aceitar e lidar com quem eu sou.

 

Sempre acreditei que a forca da nossa esperança passa pelos nossos amigos. A unidade e santidade só é possível na comunhão e união. Quero cada dia mais ter a capacidade de trazer para minha vida aquelas pessoas que me ajudam a trazer de pé a minha esperança e também quero ter a coragem de me desligar daqueles que ao invés de sonhar comigo querem sonhar para mim.

Pessoas  que querem sonhar para mim ao invés de sonhar comigo me colocam em conflito. E conflito é uma palavra ou um lugar por onde estive por anos e hoje abraço com paz o que sou e de quem eu sou.

Depois de anos de luta hoje me vejo mais feliz e com uma esperança renovada pois aprendi que para estar em paz comigo mesmo significa aceitar-me do jeito que sou, com minhas fraquezas e imperfeições. Pois somente desta forma deixo que o perfeito mude, cure e transforme as imperfeições que existem em mim. Em outras palavras, deixo Deus ser Deus e logo sou muito mais feliz.  

 

Entendi também que para reduzir a divisão que foi criada dentro de mim pela imagem do que eu gostaria de ser e quem eu realmente sou, eu preciso ser paciente comigo mesmo, especialmente no que diz respeito aos conflitos com o meu eu idealizado.  E sou mais feliz quando abraço aquele que realmente sou e deixo de lado o meu eu idealizado, mais sem deixar de lado o desejo de ser melhor a cada dia. 

Anúncios

Sobre Rudney Novaes

Graduado em Comunicação Social, habilitação Publicidade e Propaganda, atuo profissionalmente há quatro anos como designer gráfico e há dois com fotografia. Reúno atividades relacionadas ao cenário fotográfico da moda, de produtos, retratos, paisagem e natureza. Também tenho participação na Mostra de Vídeo da Faculdade Novo Milênio com o curta-metragem Máscaras (2002), Festival de Vídeo de Salvador/ BA com o curta-metragem Cotidiano (2003) e Memória Fragmentada (2004). Caracterizo-me, principalmente, por um olhar inclinado à percepção do belo, numa representatividade delineada do real. Assim, procuro encontrar no cotidiano a subjetividade de uma expressão ainda oculta pela rítmica do ser humano, identificando o princípio invisível como essência para os reflexos, que esporadicamente entrevêem os homens. A amplitude da beleza torna-se então, algo aplicável a tudo aquilo que é trivial. Ver todos os artigos de Rudney Novaes

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: