Arquivo do mês: fevereiro 2011

Se eu tivesse um amor

Se eu tivesse um amor.


Se eu tivesse um amor


Por Rudney Novaes

Se eu tivesse um amor queria que fosse forte.
Se eu tivesse um amor, queria que me olhasse como sou e não como queria que eu fosse.
Se eu realmente tivesse um amor, me entregaria em verdade. Alma e coração!
Se eu entendesse que já tive um amor, talvez sofreria menos.
Será que perdi?
Será que não soube amar?
Será que tudo foi em vão?
Onde está a luta?
De onde vem a força?
Quando chegará dona felicidade vestida de branco?
Se eu tivesse um amor não questionaria tanto. Viveria mais!
Se eu tivesse esse amor bem perto tentaria abrir-me mais.
Se eu gostasse de amar talvez corresse atrás.
E se não corro em direção a esse amor quer dizer que não amo?
Quem dita a regra?
Quem fala a verdade?
Quem é puro?
Bom, na verdade queria um amor que fosse puro.
Queria encontrá-lo. Mas se eu o achar seria um acaso ou sorte? Sorte? Risos
E todas as palavras? Pra onde foram?
E o amor que me tinhas? Era pouco e se acabou?
Mas e hoje? E depois de tudo? Poxa que pena!
Se eu tivesse meu amor…
Cuidaria mais!
Amaria mais!
Falaria eu te amo!
Ouviria mais!
Cantaria mais!
Beijaria menos!
Entenderia melhor!
Seria mais amigo!
Mais irmão!
Mais família!
Sentiria o beijo!
O toque!
A cor!
A força!
A graça
E a dor!
Porem depois que tudo passasse diria que valeu apena!
Que sorte a nossa heim?

(P.S.: Um poema antigo! Porque não compartilha-lo?)